O EXERCÍCIO DA ESPIRITUALIDADE

Olá, Guerreir@s da Luz. Tod@s bem?

Hoje eu gostaria de falar um pouco sobre o Exercício da Espiritualidade. Desnecessário dizer que existe um abismo que separa a Religião da Espiritualidade. Hoje em dia, a maioria das pessoas acham que ambas as palavras são a mesma coisa, mas, na realidade, não o é.

A Religião, em sua origem, vem da língua latina RELIGARAE, que significa literalmente RELIGAÇÃO, ou seja, reconexão, “re-união” com aquilo que mais temos como Sagrado ou Divino. Por essas e outras a Religião, em sua origem, tem íntima ligação com a Espiritualidade. Mas, com o passar do tempo, essa palavra fora deturpada e seu sentido original, esquecido...


De volta a Espiritualidade, é importantíssimo nos dias atuais possuir a conexão com aquilo que é mais Divino em nossa concepção. Sabemos o quanto o mundo aí fora é entristecedor e amplamente competente em nos distrair. Basta observar. Para qualquer ângulo que direcionarmos nossa visão, há sempre uma distração para satisfazer os anseios de nosso ego arbitrário – sejam as redes sociais, os telejornais e suas tragédias, as novelas com seus contos fadas atuais... – enfim, uma série de distrações que nos impedem de voltar nossos olhos para aquilo que realmente importa.

Em última análise, as redes sociais e suas facilidades trabalham com o objetivo de nos distrair por completo e estão intimamente ligadas com os nossos Defeitos Alquímicos (ou os Sete Pecados Capitais)


A Netflix existe para satisfazer nossa Preguiça (Defeito da Lua/Yesod)

O Facebook existe para satisfazer nossa Inveja (Defeito de Mercúrio/Hod)

O Tinder atende nossa Luxúria (Defeito de Vênus/Netzach)

O Linkedin trabalha para o nosso Orgulho (Defeito do Sol/Tipheret)

O Twitter virou uma latrina onde vomitamos nossa Ira (Defeito de Marte/Geburah)

O IFood satisfaz nossas gordices e imediatismos (Defeito de Júpiter/Chesed)

E o Instagram revela nossa Avareza com aquilo que possuímos e excesso de apego com o Mundo Material (Defeito de Saturno/Binah)


Tudo está na mão e de forma acessível e rápida para quem quer se distrair, se ludibriar com as ilusões da Matrix... Deve ser por isso que o Neo Anderson e seus companheiros usavam óculos escuros quando entravam na Matrix, no filme de 99 (rsrs)



Já sabemos que a única saída para aqueles que se comprometeram verdadeiramente com a Espiritualidade é PARA DENTRO. Todo o resto, como disse antes, é distração. Aí é que mora a importância da Disciplina na Espiritualidade. Da mesma forma que é necessário ter disciplina para nos manter em nossos empregos, necessário também o é para continuarmos nossa Jornada rumo a Revolução Humana.


A Disciplina, arquétipo de Marte (Geburah, na Kabbalah Hermética), nos proporciona a Vontade e as ações para tirarmos a procrastinação, a distração, a relutância de cumprirmos nossa missão e nossa Verdadeira Vontade enquanto seres humanos. Buscarmos àquilo que é nosso por Direito Divino. A Disciplina nos dá a Firmeza de Propósito para cumprirmos a Vontade do Todo Poderoso.


“Ah, mas como é que eu vou conseguir fazer tudo isso, sendo que o mundo está uma bagunça, tomado pela corrupção?!”


Minha cara, não estou dizendo para nos alienarmos do mundo externo. Fazer isso é burrice. Temos, sim, que estar antenados com os avanços do mundo profano para saber o que está acontecendo e quantos de nossos irmãos e irmãs estão sofrendo. Mas o mais importante é não permitir que a negatividade do mundo interfira em nossa Jornada de Paz Interior.


Ora, imagine um oceano. Pode estar ocorrendo a tempestade que for lá em cima, acha mesmo que o fundo das águas oceânicas se abala com as tempestades inexoráveis que ocorrem na superfície? Ou acha mesmo que o Sol perde sua Luz quando as nuvens cobrem os céus? Não. O Sol, em sua Magnanimidade, JAMAIS perde o seu brilhar e sua rota fixa.


Tudo que está em cima é como está embaixo. Assim sendo, o Exercício da Espiritualidade nos dá a chance de permanecermos inabaláveis pelas mais severas adversidades. Leva-se um bom tempo praticando, é verdade. Mas, como incentivo, eu lhe pergunto:


Os anos se passarão de qualquer jeito, aceite ou não. Você prefere construir uma base espiritual sólida e inabalável ou prefere ser arrastada pelos Oito Ventos da Adversidade?


Pense com carinho. Você merece ser feliz. Trabalhe para isso.


Sem pressa e sem pausa.



Augusto Andrade

Facilitador Hermético e Ponto.

Posts Em Destaque